Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Artigo’

A Mônica Miranda mandou por e-mail, compartilho com todos…

Título do artigo: Neuropsicologia como ciência interdisciplinar: consenso da comunidade brasileira de pesquisadores/clínicos em Neuropsicologia

Autores: Vitor Geraldi Haase, Jerusa Fumagalli de Salles, Monica Carolina Miranda, Leandro Malloy-Diniz, Neander Abreu, Nayara Argollo, Letícia Lessa Mansur, Maria Alice de Mattos Pimenta Parente, Rochele Paz Fonseca, Paulo Mattos, Jesus Landeira-Fernandez, Leonardo Ferreira Caixeta, Ricardo Nitrini, Paulo Caramelli, Antônio Lúcio Teixeira Junior, Rodrigo Grassi-Oliveira, Christian Haag Christensen, Lenisa Brandão, Humberto Corrêa da Silva Filho, Antônio Geraldo da Silva, Orlando Francisco Amodeo Bueno

RESUMO:

O presente artigo tem por objetivo apresentar uma revisão sobre a Neuropsicologia, definição da área, seu objeto de estudo e método(s), campos e formas de atuação e uma análise do seu percurso histórico no Brasil. Esta análise inclui um panorama sobre a avaliação neuropsicológica no país, as ferramentas de trabalho, assim como o processo de construção, adaptação e validação de instrumentos. Por fim, pretende-se estabelecer um consenso sobre a exclusividade ou não quanto ao uso de instrumentos neuropsicológicos por áreas específicas do conhecimento, assim como estabelecer diretrizes para
utilização responsável destes. Atrelado ao conceito de Neuropsicologia está o de interdisciplinaridade, de igual interesse para esta reflexão. Conclui-se que a Neuropsicologia é por definição interdisciplinar e constitui-se como um campo de trabalho e investigação de várias áreas do conhecimento e de atuação profissional, que se interessam pelas relações entre funções mentais e sistema nervoso central, dentro de um universo mais amplo, denominado Neurociências. Os testes neuropsicológicos são instrumentos fundamentais para a prática clínica e de pesquisa em Neuropsicologia e devem ser
entendidos como um dos meios através dos quais é possível traçar inferências sobre as relações entre a atividade cerebral e seus correlatos cognitivos e comportamentais. Por isso, seu uso exclusivo por uma determinada área deveria ser reavaliado. Acredita-se que estas reflexões possam servir como um parâmetro mais objetivo para o estabelecimento de políticas mais justas e comprometidas com o crescimento responsável da Neuropsicologia, área  fundamental na América Latina e em nosso país.

Para ver o artigo completo, cliquem aqui.

Anúncios

Read Full Post »